Bitcoin rumo a US$ 10.000

O Bitcoin registrava seu quarto dia seguido de queda, sua pior desvalorização desde junho.

A criptomoeda vem andando de lado há quase cinco meses desde que tocou a mínima de US$ 17.611 em 18 de junho, seu patamar mais baixo desde 26 de novembro de 2020.

O Bitcoin recuou ontem após a divulgação de notícias de problemas envolvendo a FTX, o que fez com que a Binance liquidasse suas posições no FTT, token nativo da corretora de criptos.

Será que o Bitcoin irá se recuperar? Não sei. Com base na análise técnica, afirmei, em janeiro deste ano, quando o BTC era negociado ao redor de US$ 43.000, que ele estava rumo a US$ 30.000.

À época, muitos diziam que o Bitcoin tinha tudo para alcançar US$ 100.000 e até mais. Vamos dar uma olhada no gráfico atual.

O Bitcoin completou um triângulo descendente, uma consolidação na qual os compradores tentam recuperar o vigor a cada rali, até que o padrão se encerra com um rompimento para baixo.

Como os vendedores reduzem constantemente suas ofertas, os compradores se mantêm firme, demonstrando que os vendedores estão perdendo força ou se convertendo em compradores.

Alvo Ao medir a altura do padrão entre a máxima de 15 de agosto e a mínima de 13 de outubro, temos um movimento presumido de US$ 7.003 a partir do rompimento de US$ 18.307, com alvo em US$ 11.304.

Estratégias de negociação Traders conservadores devem aguardar o preço fechar abaixo do padrão por pelo menos três dias, a fim de confirmar a integridade do padrão com uma correção falha.

Acesse o conteúdo completo em nosso site!

Seta